Espaço Cultural Digital – Cinema

Olá, seja muito bem vindo, novamente, ao meu Espaço Cultura Digital.

Hoje vou falar sobre uma outra paixão que tenho, o Cinema.

O cinema surgiu em 1895 na França, através dos irmãos Lumière.

Nessa época a fotografia já existia, o que contribuiu muito para o surgimento do Cinema.

Foi no Grand Café em Paris, que a primeira sessão de cinema publica foi exibida, e de lá pra cá, a evolução foi absurda. Como você pode ver no vídeo abaixo, o primeiro filme da história.

Você pode ver e achar que é algo idiota, mas para se ter idéia do marco que foi essa exibição na época, quando o filme foi exibido, as pessoas que estavam assistindo saíam correndo achando que o trem realmente iria passar por ali, olha só que demais.

Afinal, era algo totalmente novo, inédito. Existia somente a fotografia, algo estático. Imagina a surpresa dessas pessoas quando viram essas imagens em movimento.

Mas só para entender um pouco melhor como se deu o surgimento do cinema, vamos voltar no tempo 5 anos, vamos para 1890.

Em 1890, Thomas Edison junto com seu assistente William Dickson, criam o cinetoscópio, que era uma caixa grande onde eram projetadas imagens de filmes curtos em uma tela no interior dessa caixa, mas essas imagens só podiam ser vistas por um expectador de cada vez. Como você pode ver na imagem abaixo.

cinema cinetoscopio
Cinetoscópio

Em 1892, o francês Léon Bouly desenvolveu a partir do cinetoscópio um protótipo chamado Cinematógrafo ( Veja imagem abaixo) que conseguia gravar e projetar a luz das imagens em movimento em tela, em quadros por segundo.

aparelho lumiere cinematografo
Cinematógrafo

Mas Léon Bouly não tinha dinheiro para registrar esse invento.

Foi aí que entraram os irmão Lumière na jogada. Eles patentearam essa invenção, e passaram a partir de 1895 a fazer várias produções cinematográficas e exibi-las em publico, através de sessões especiais.

Um tempo depois desse estrondoso sucesso, os irmãos Lumière juntam-se a Georges Méliès, que é considerado o pai do cinema de ficção e efeitos especiais.

George Méliès também se tornaria o criador do primeiro filme de ficção científica da história, em 1902, com o filme “Viagem à Lua”.

viagem a lua filme poster
Poster do filme Viagem a Lua

A história de Méliès com o cinema começa com os irmãos Lumière, como mencionei anteriormente, pois quando os irmãos apresentaram seu cinematógrafo ao publico, em 1895, eles meio que sem querer deram uma idéia ao mágico Méliès ( Antes de ser tornar cineasta Georges Méliès era um dos maiores mágicos ilusionistas da época) , que viu no cinematógrafo uma maneira de mostrar sua arte.

Ele descobriu sem querer uma técnica que é usada até hoje no cinema, chamada “stop-motion”.

Em um dia de filmagem, enquanto ele filmava um ônibus em movimento a câmera de repente pifou. Ao voltar a filmar, um carro fúnebre apareceu no lugar do ônibus e, ao assistir a filmagem depois, Méliès percebeu que o ônibus havia se “transformado” em um carro fúnebre.

Cinema Mudo e Cinema Falado

Nos primórdios da história do cinema, os filmes era mudos.

Mas dependendo de onde eram exibidos, as imagens na tela era acompanhadas por algum tipo de músico, geralmente algum pianista .

piano cinema mudo
Imagem ilustrativa. Mostrando como era o cinema mudo na época.

As musicas eram tocadas ao vivo, enquanto as imagens passavam na tela, nas salas de exibição do teatro ou ópera house, e variavam muito, pois eram tocadas de acordo com o ponto de vista do pianista sobre a obra exibida.

Os primeiros passos da evolução do cinema ficaram conhecidos como “cinema mudo”.

Nessa época se usava legendas nos filmes também, para o publico entender melhor a obra. E a musica ditava o clima das sessões.

Durou cerca de 30 anos essa “era” do cinema mudo.

Em 1927, se deu inicio a “era” do “cinema falado”.

O primeiro filme dessa era chamava-se O Cantor de Jazz, do diretor Alan Crosland e foi exibido em Nova York.

O filme não era totalmente falado. Havia ainda cenas mudas, e nas cenas faladas dava pra ouvir perfeitamente a voz do protagonista durante o filme.

O sistema sonoro ainda era muito precário, mas foi fundamental para impulsionar a transição do cinema mudo para o cinema falado.

A Revolução

A chegada do som aos cinemas revolucionou a produção cinematográfica mundial. Dois anos após “O Cantor de Jazz”, em 1929, o cinema falado já representava mais de 50% das produções nos Estados Unidos.

A partir de 1930, consolidou os grandes estúdios e consagrou astros e estrelas de Hollywood, com o surgimento de vários gêneros como faroeste, filmes de gângsters, musicas, etc.

A partir daí com a evolução da tecnologia, todos sabemos como termina ( Ou não ), pois não sabemos o que o futuro no reserva.

cinema sala 4d
Cinema 4D

Mas hoje, no presente, existem salas de exibição com a tecnologia 4D, onde temos a sensação de estar dentro do filme, com direito a fumaça, movimento das poltronas, chuva e até cheiro.

Hoje os mais jovens vivenciam tudo isso, mas nem se dão conta de que em um passado não tão distante assim, o cinema era feito de imagens em movimento de péssima qualidade e sem som.

Um grande abraço.

E até breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *